800 789 789

Deseja ser contactado ou tem alguma questão acerca da nossa oferta?







Transformação digital nas PME: como acelerar a digitalização do seu negócio?

A digitalização é um caminho sem retorno para as empresas e uma garantia de sobrevivência num mundo que é cada vez mais competitivo. As pequenas e médias empresas não podem ficar de fora desta tendência. Conheça os benefícios da transformação digital nas PME e saiba como fazê-lo no seu negócio.

 

Haverá sempre quem olhe para um copo e o veja meio cheio. Outros, perante o mesmo copo dirão que ele se encontra meio vazio. A metáfora mostra como uma situação pode ser encarada de perspetivas diferentes: uma mais otimista, outra mais pessimista. No plano empresarial, a escolha da perspetiva correta perante os desafios do dia a dia poderá fazer a diferença entre o êxito e o insucesso de uma empresa. E, neste momento, não são poucos os desafios que se colocam às empresas, e em particular, às pequenas e médias empresas (PME), que representam a maioria do tecido empresarial português. Um dos desafios mais essenciais é a necessidade de acelerar a transformação digital nas PME. Mas estarão as empresas portuguesas preparadas para esta transformação?
 
Alguns dados recentes indicam que estamos no bom caminho: cerca de 30% das empresas portuguesas aceleraram os seus planos de digitalização e automação na sequência da pandemia, segundo o estudo “Skills Revolution Reboot”, do ManpowerGroup. No entanto, outros indicadores mostram que ainda temos um caminho a percorrer no campo da transformação digital. O Índice de Digitalização da Economia e da Sociedade (DESI) mostra que Portugal está abaixo da média europeia, ocupando a 19ª posição neste índice que mede a competitividade digital dos Estados-membros. Tabém um estudo da COTEC Portugal indica que o índice de maturidade digital das PME portuguesas ainda é baixo.
 
Conheça os principais benefícios associados à implementação da transformação digital nas PME.

Transformação Digital

As vantagens da aposta na digitalização

 
A pandemia trouxe alterações nos padrões de consumo e obrigou as empresas a adaptarem os seus modelos de negócio para responderem às necessidades dos seus clientes, mas também para garantirem a continuação do negócio. Num ápice, muitas empresas tiveram de reforçar a sua aposta no comércio eletrónico e o teletrabalho passou a ser uma realidade. Para que tudo corresse bem e as empresas não ficassem paralisadas foi crucial o investimento na tecnologia e a adopção de ferramentas digitais.
 
Um pouco por todas as áreas de atividade assistimos a este movimento transformador: as empresas do setor do retalho, cujo negócio estava assente nas receitas obtidas nas lojas físicas, passaram a vender nos canais online, ou reforçaram a sua aposta nestas plataformas. As agências imobiliárias criaram nos seus portais a possibilidade de se fazer visitas virtuais aos imóveis, para facilitar os negócios de compra e venda de casas. Também na restauração, as empresas continuaram a funcionar e a servir refeições, num negócio que é cada vez mais apoiado na tecnologia. Exemplo disso mesmo é o desenvolvimento de menus digitais, acessíveis via QR Code, ou a implementação de sistemas que permitem fazer o auto-atendimento.
 
Mas as vantagens da digitalização não se ficam pelo aumento da capacidade de responder às rápidas mudanças do mercado. Este caminho permite às empresas serem mais ágeis, eficientes e competitivas. Ao mesmo tempo, a digitalização dá as ferramentas necessárias às organizações para aproveitarem as novas oportunidades de negócio que estão a surgir. Como tal, a digitalização é também um motor para a inovação das empresas e para a criação de ideias disruptivas.
 
Outro aspeto importante da digitalização é a redução de custos nas empresas, uma vez que há processos que podem ser automatizados e ferramentas que permitem identificar as melhorias de eficiência das operações. Estas ferramentas permitem tornar os processos mais otimizados, impulsionando também os níveis de produtividade das organizações.

Os principais entraves à transformação digital nas PME

 
Se para as empresas de maior dimensão a implementação de processos digitais não é uma novidade, no caso de uma empresa de pequena dimensão este caminho poderá ser mais desafiante.
 
Um estudo da COTEC sobre a transformação digital nas PME portuguesas, divulgado em 2019, indicava que estas pequenas e médias empresas têm um menor conhecimento sobre as ferramentas digitais disponíveis no mercado, desconhecendo também os benefícios potenciais que estas soluções podem representar para os seus negócios. Outras PME até gostariam de melhorar os seus processos através de soluções digitais, mas não sabem como fazê-lo.
 
A falta de conhecimento constitui assim uma barreira à transformação digital nas PME. Mas não é a única. A capacidade de investimento de uma PME é naturalmente diferente face à capacidade de uma grande empresa. E, principalmente, no atual contexto de pandemia em que os investimentos são muito ponderados e têm de ser certeiros, nem todas as PME estão preparadas para fazer o investimento inicial necessário (em equipamentos, software, formação, etc.) para adaptarem as suas organizações ao universo digital. São barreiras como estas que é necessário derrubar.

Como dar os primeiros passos na digitalização do seu negócio

 
Se tem uma PME e quer tirar partido das potencialidades das ferramentas digitais, mas não sabe como fazê-lo, aqui ficam algumas pistas:
 

  • Procure o apoio de um parceiro tecnológico: Muitas empresas têm dificuldades em identificar qual a tecnologia mais adequada para os seus negócio, desperdiçando investimento tecnológico em soluções que não respondem às necessidades (o que, no atual contexto de pandemia, pode comprometer o futuro da organização). Com o apoio de um parceiro tecnológico conseguirá não só identificar as soluções à medida do seu negócio, como garantir um apoio na resolução de eventuais problemas que possam surgir com a migração de sistemas anteriores e com a desativação de tecnologias antigas. Na Alvo, temos uma experiência de 30 anos em apoiar a transformação digital das empresas, com um foco em adaptar a tecnologia às necessidades específicas de cada empresa.
  •  

  • Esteja atento aos apoios à digitalização das empresas: No campo do investimento público, alguns programas já apoiam as empresas na transição para a economia digital. Exemplo disso mesmo é o Vale Indústria 4.0 e o Sistema de Incentivo à Inovação Produtiva. Mais incentivos deverão chegar, em breve, de Bruxelas para Portugal com um objetivo semelhante. Isto porque o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que visa responder às consequência da pandemia, prevê 650 milhões de euros de fundos comunitários canalizados para apoiar as empresas na transformação digital.
    Além destes mecanismos públicos, diversas entidades promovem programas específicos que incentivam a transformação digital das empresas.É o caso do programa ANJE+ Microsoft, no qual os associados da ANJE têm acesso a um conjunto de condições especiais na aquisição de hardware e software.
  •  

  • Invista na requalificação da sua equipa: Não basta investir na tecnologia. A implementação de soluções digitais na empresa obriga as organizações a repensar os processos e modelos de negócio e até a cultura da empresa. Nesse sentido, é importante preparar a sua equipa para todas estas mudanças, apostando na sua formação e requalificação.

 
 
Em suma, mais do que uma tendência, a transformação digital nas PME é uma inevitabilidade para garantir a sobrevivência do negócio num mercado que é cada vez mais global, mais competitivo e está em constante mudança.
 
Quer colocar a sua empresa na linha da frente da digitalização, mas precisa de apoio neste processo? Entre em contacto connosco, sem compromisso. Pode fazê-lo através do número grátis 800 789 789 ou envie um e-mail para [email protected]