800 789 789

Deseja ser contactado ou tem alguma questão acerca da nossa oferta?







Segurança no teletrabalho: a sua informação está protegida?

Com a descentralização das equipas do escritório para casa, proteger a informação da sua empresa tornou-se mais complexo. Conheça algumas regras essenciais para manter a segurança no teletrabalho.

 

A pandemia de Covid-19 alterou modelos de negócio e a forma como as empresas gerem processos de trabalho, equipas e informação. O teletrabalho foi uma das faces mais visíveis da mudança. Em poucas semanas, empresas de todos as dimensões migraram a sua atividade do escritório para a casa de cada um dos seus colaboradores.
 
Concretizar este “salto” (gigantesco para muitas organizações que estavam longe de ter estruturas preparadas) é mais do que deslocalizar equipamentos e colocar as equipas em contacto via teleconferência. O teletrabalho significa exigências muito próprias em termos de comunicação, mas também em termos de partilha de dados e processos operacionais. Ou seja, é preciso garantir que cada colaborador e cada equipa consigam desempenhar as mesmas tarefas, de forma produtiva, com os recursos, informação e possibilidades que tinham no escritório.
 
Tudo isto coloca um novo desafio adicional: a proteção da informação. Equipas separadas, com equipamentos descentralizados e acessos através de diferentes redes geram novos riscos de segurança no teletrabalho.
 
Consegue garantir que a sua informação de negócio está protegida? Siga alguns dos passos essenciais que deve ter em conta para uma gestão de segurança robusta.

1. Reforce a segurança da cloud
 
Para que a sua empresa possa funcionar de forma remota, longe do escritório, é preciso ‘cortar as amarras’ físicas. Isso significa migrar informação, infraestrutura e aplicações do seu negócio dos servidores locais para a cloud, onde poderão ser acedidos por si e pelos seus colaboradores, a partir de qualquer lugar.
Esta migração para a cloud é essencial, mas analise sempre as garantias de segurança que cada solução e prestador de serviço lhe dá. Na Alvo, recomendamos a utilização da plataforma Microsoft Azure, exatamente pelas garantias de segurança dos dados, antecipação na deteção e proteção contra ciberameaças e gestão de diferentes níveis de autenticação e acesso – para que a informação na cloud esteja protegida de olhares não autorizados.
 
 

2. Escolha um canal de comunicação “oficial”
 
Reforçar os canais de comunicação e partilha entre colaboradores e equipas é essencial em teletrabalho. No entanto, se cada equipa comunicar com apps e plataformas diferentes, aumenta o risco de dispersão da informação e vulnerabilidade dos dados, dificultando à empresa o controlo de segurança e a implementação de mecanismos adicionais de proteção.
Para aumentar a segurança no teletrabalho, escolha um canal de comunicação “oficial” para todos os colaboradores e equipas, que lhes permita comunicar, planear trabalho, partilhar e coeditar documentos, sem riscos acrescidos. Com o Microsoft Teams, a solução Microsoft para colaboração em tempo real, toda a informação partilhada estará em segurança, graças à encriptação e a outros mecanismos integrados na aplicação.
 
 

Segurança no Teletrabalho

3. Assegure que o acesso à rede interna só é feito por VPN
 
A conexão via VPN (Virtual Private Network) permite que os seus colaboradores acedam à rede interna através de uma ligação encriptada segura, minimizando os riscos de comprometer a segurança de ficheiros e de serviços como e-mail. Desta forma, conseguirá proteger a informação da rede de ciberataques, sem restringir os acessos habituais às suas equipas, mesmo que estas estejam fora do escritório.
Se já tiver uma VPN implementada, confirme que está completamente operacional em termos de capacidade e licenças de uso para todos os utilizadores remotos.
 
 

4. Não descure a importância das soluções especializadas de cibersegurança
 
Não é porque cada colaborador está em teletrabalho que a empresa deve descurar a implementação de soluções de cibersegurança. Muito pelo contrário. À medida que se multiplicam portas de entrada e que cada colaborador está a trabalhar remotamente, aumentam os riscos de vulnerabilidade, que devem ser geridos de forma ativa. Soluções completas e robustas para gestão e monitorização de redes da empresa, como o Cloud NetRescue ou o WatchGuard – uma plataforma de segurança que lhe dá proteção anti-malware, identificação de vulnerabilidades de toda a rede e deteção de spam em tempo real – fazem a diferença para a segurança no teletrabalho.
 
 

5. Aposte na formação dos colaboradores
 
Com a descentralização das equipas e a disseminação do teletrabalho, os colaboradores precisam de ser ainda mais apoiados para práticas de navegação e colaboração seguras. A formação em cibersegurança permite que os seus colaboradores protejam melhor os equipamentos e informação de negócio, mas também que se protejam a si próprios. Reconhecer tentativas de spam e phishing, assim como adotar boas-práticas de navegação e acesso a informação confidencial são alguns dos benefícios da formação e sensibilização em cibersegurança, práticas que devem ser reforçadas em caso de teletrabalho. Este é um investimento indispensável na proteção da sua empresa.
 
 

Soluções à medida para a máxima segurança no teletrabalho

 
Não há duas empresas iguais e, por isso, também as vulnerabilidades e riscos existentes diferem muito de organização para organização. Para que obtenha a maior garantia de segurança nesta fase de tantas mudanças, o ideal é que a gestão da proteção de redes seja feita de forma integrada e à medida do que a empresa precisa (depois de uma avaliação rigorosa dos processos e riscos da organização).
 
Procura uma equipa de consultoria e implementação tecnológica que o apoie no reforço da segurança em teletrabalho? Na Alvo, temos vasta experiência em desenhar soluções robustas que respondem às necessidades de cada organização, com vários níveis de proteção de redes e informação. Ligue gratuitamente 800 789 789 ou envie um e-mail para [email protected] e saiba mais sobre como evoluir a cibersegurança da sua organização.