800 789 789

Deseja ser contactado ou tem alguma questão acerca da nossa oferta?







Os apoios à transformação digital das empresas estão a chegar. Saiba como concorrer.

A transição digital é uma realidade inevitável e um fator crítico para o sucesso e sobrevivência de muitas empresas portuguesas. A boa notícia é que em breve ficarão disponíveis apoios à transformação digital, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Fique a conhecê-los e saiba como tirar partido destes incentivos públicos para modernizar a sua empresa.

 

A digitalização veio para ficar e vai determinar a vida dos cidadãos e das empresas nas próximas décadas. A pandemia acelerou ainda mais este processo e vincou a necessidade de as empresas adaptarem os seus processos e modelos de negócio à era digital. Mas será que as organizações estão preparadas para dar este salto? No último ano, muitas demonstraram ter uma forte capacidade de adaptação a esta nova realidade e foram várias as que aderiram, pela primeira vez, ao modelo de trabalho remoto e apostaram fortemente nos canais online para venderem os seus produtos e serviços. Mas as estatísticas mostram que ainda há um longo caminho a percorrer na transformação digital das empresas portuguesas: apenas 27% das organizações têm uma estratégia bem definida para a transição digital.
 
Ainda assim, há boas notícias no horizonte: o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) já foi aprovado. No total, Portugal vai receber apoios europeus (sob a forma de subvenções e de empréstimos) no valor de 16,6 mil milhões de euros, que serão injetados em reformas e investimentos em três dimensões estruturantes: resiliência, transição climática e transição digital.
 
Conheça com mais detalhe os apoios previstos no PRR para apoiar a transformação digital das empresas.

Os apoios à transformação digital à lupa: 650 milhões de euros para as empresas

Fomentar a digitalização nos cidadãos, nas empresas, no funcionamento do Estado e da Administração Pública é uma das grandes prioridades do PRR. Isso mesmo é visível no documento que define a estratégia para a recuperação económica. “Ao proporcionar uma economia mais competitiva, potenciando a evolução da produção nacional nas cadeias de valor globais, e mais inclusiva, onde todos tenham lugar e ninguém seja deixado para trás, a digitalização promove o reforço contínuo da resiliência económica, social e territorial do país, que ganhará competitividade externa, enquanto reforça a coesão interna”, é possível ler-se no documento. No total, estão previstos investimentos e reformas no âmbito da transformação digital, no valor de 2.460 milhões de euros. Deste montante, 650 milhões serão canalizados diretamente para o tecido empresarial através de três eixos de investimento.
 

  • Capacitação digital para as empresas: Está prevista a alocação de 100 milhões de euros em dois programas que têm como objetivo colmatar as lacunas nas competências digitais dos trabalhadores: A Academia Portugal Digital e o Emprego + Digital 2025. A requalificação dos trabalhadores é, aliás, um dos principais desafios que as organizações estão a enfrentar. De acordo com o estudo “O Futuro do Trabalho em Portugal”, realizado em 2019 pela Confederação Empresarial de Portugal, cerca de 1,1 milhões de postos de trabalho poderão desaparecer em Portugal até 2030, com a crescente adoção da automação. Os programas deste eixo vão apoiar as empresas a superar este desafio.

  • Transição digital das empresas: Os programas deste eixo são direcionados para as Pequenas e Médias Empresas (PME) e pretendem apoiá-las na transformação dos seus modelos de negócios. As estimativas apontam para que mais de 50 mil PME’s possam beneficiar das medidas deste programa. No total serão canalizados 450 milhões de euros neste eixo que terá diversas iniciativas, como:
      – Rede Nacional de Test Beds: Esta rede vai criar condições necessárias às empresas para o desenvolvimento e teste de novos produtos e serviços;
      – Comércio-digital: Focado nas Micro-PME, quer apoiar as empresas na ativação dos canais de comércio digitai;
      – Apoios a Modelos de Negócio para a transição digital: Vai fomentar a integração da tecnologia nas empresas;
      – Empreendedorismo: Apoio a startups para o desenvolvimento de produtos e serviços com uma forte componente digital.
  •  

  • Catalisação da transição digital das empresas: Neste eixo, o grande objetivo é reduzir a utilização de papel nas organizações, através da desmaterialização da faturação, assim como criar um ambiente de negócios digital mais seguro e confiável. Estão previstos três programas:
      Digital Innovation Hubs;
      – Desmaterialização da Faturação;
      – Selos de Certificações de Cibersegurança, Privacidade, Usabilidade e Sustentabilidade.

Quais os objetivos destes apoios à transformação digital das empresas?

 
Com estes montantes de investimento, pretende-se ajudar as empresas portuguesas a recuperar do atraso face ao processo de transição digital e contribuir para:

  • Modernizar o trabalho e os processos de produção;
  • Desmaterializar os fluxos de trabalho;
  • Diminuir os défices de competências na utilização das tecnologias digitais;
  • Incorporar ferramentas e metodologias de teletrabalho;
  • Criar novos canais digitais para a comercialização de produtos e serviços;
  • Fomentar uma cultura de inovação das empresas;
  • Incorporar tecnologias disruptivas nas empresas que ajudem a criar valor acrescentado.

 
 

Como concorrer aos apoios à transição digital?

 
Para facilitar o acesso à informação relacionada com os fundos europeus no âmbito do PRR foi criado um portal específico para este efeito: o Recuperar Portugal. Aqui é possível ter acesso aos avisos sobre os concursos que vão abrindo, bem como a toda a documentação necessária para apresentar uma candidatura.
 
Os primeiros concursos do PRR já foram abertos, mas, até ao momento, ainda não foi divulgada a abertura de nenhum dos relacionados com os apoios à transição digital das empresas.
 
Se quer colocar a sua empresa na linha da frente da digitalização, mas precisa de apoio neste processo, entre em contacto connosco. Na Alvo, temos experiência comprovada para lhe dar todo o apoio neste processo. Ligue grátis 800 789 789 ou contacte-nos por e-mail para [email protected].

 
Chamada Teams