800 789 789

Deseja ser contactado ou tem alguma questão acerca da nossa oferta?







DIRETO AO ALVO: ENTREVISTA A RUI FREITAS | CONSULTOR E DEVELOPER ALVO

“Estamos constantemente a pesquisar novas funcionalidades e novidades que possam melhorar o software Alvo”


Responsável pelo desenvolvimento do software made in Alvo, Rui Freitas é o nome a reter quando falamos de produtos como o MYTHO, o OHTYM e o ALMA. O consultor Alvo é exímio em transformar necessidades específicas dos clientes Alvo em novas aplicações úteis ao mercado. Em entrevista, fala-nos um pouco mais destes produtos e das novidades que vêm aí.
 
 

Está na Alvo há cerca de seis anos, depois de ter passado por outras empresas do mercado IT. Que funções desempenha?

Assumo funções de análise e programação, sobretudo ligadas ao software Alvo e aos produtos que desenvolvemos internamente, como o MYTHO, o OHTYM e o ALMA. Para além do desenvolvimento das soluções desktop e web também estou responsável pelo desenvolvimento destes produtos na vertente mobile (iOS e Android). Pontualmente também colaboro com outros colegas nos desenvolvimentos para o ERP Primavera.
 

 
 
 
 

Rui Freitas - Consultor e Developer Alvo

Esses três produtos que refere – MYTHO, OHTYM e ALMA – acabam por complementar e aprofundar a oferta de quem já é utilizador Primavera, oferecendo ferramentas específicas totalmente integráveis com o ERP. Quais as mais-valias que trazem à gestão empresarial?

O MYTHO é uma solução de gestão documental que surgiu a partir das necessidades de um cliente. Esse cliente necessitava de fazer gestão documental e aprovação de documentos Primavera de uma forma mais desenvolvida. Aproveitámos a oportunidade e conseguimos desenvolver um produto que, atualmente, vai muito além da gestão documental e onde se consegue fazer todo o tipo de listagens para clientes.
 
O OHTYM surgiu de um processo semelhante: um cliente, com uma equipa de vendedores em serviço externo, precisava de criar faturas no momento, fora do escritório. E aí surgiu a oportunidade de desenvolver uma aplicação móvel para os clientes criarem faturas e encomendas quando e onde quiserem, através de smartphones ou tablets.
&nsbp
No caso do ALMA, foi uma solução que surgiu de uma necessidade interna. Desenvolvemos a ferramenta para fazer a gestão de agendas e do horário de cada colaborador e também para tratar a informação recolhida na ótica de gestão de projeto. Tivemos o cuidado de pensar na escalabilidade da solução e na forma como poderia responder também às necessidades dos nossos clientes e, por isso, o desenvolvimento teve por base as melhores práticas internacionais na gestão e controlo de projetos, mas com uma abordagem simples.

Estas são, portanto, soluções desenvolvidas em estreita proximidade com os clientes Alvo?


Sim, por norma existe esta grande proximidade. Começam, na maioria dos casos, por ser pedidos concretos dos clientes ou necessidades detetadas pelos nossos consultores de continuidade, que acompanham estes clientes no seu dia a dia. Detetamos estas oportunidades e acabamos por desenvolver produtos que colmatam as lacunas existentes e satisfazem as necessidades dos clientes. É um desenvolvimento feito um pouco à medida, mas com o foco também no global, para que possa ganhar escala e ser utilizado por outros clientes.

Como são os ciclos de desenvolvimento destes produtos? São frequentes novas versões?


Estamos constantemente a pesquisar novas funcionalidades e novidades que possam melhorar as nossas soluções, tornando-as cada vez mais completas e seguras. Mas também temos em conta as necessidades referenciadas pelos nossos clientes. Se um cliente precisa de uma nova funcionalidade num produto, nós adicionamos essa funcionalidade.

Que novidades podemos esperar para estes produtos?


Posso adiantar que o MYTHO irá estar disponível em aplicação mobile em breve, provavelmente já este ano. E que, além disso, o produto terá um novo grafismo, vai passar a ter integração com a v10 do ERP Primavera, incluirá dashboards e será possível fazer as próprias páginas do cliente, à semelhança de uma Intranet. Estamos também a trabalhar na integração entre o OHTYM e o MYTHO, para que seja possível fazer os documentos no primeiro e aprová-los no MYTHO, sem complicações.