Deseja ser contactado ou tem alguma questão acerca da nossa oferta?







    3 tendências da inteligência artificial no trabalho

    À medida que novas ferramentas com inteligência artificial (IA) estão a chegar ao dia a dia das empresas, o que muda? E o que falta fazer para aproveitar todo o poder da inteligência artificial no trabalho das equipas? Para traçar algumas respostas, a Microsoft lançou o Índice de Tendências de Trabalho 2023. Partilhamos consigo as principais conclusões.

    Este é, sem dúvida, o ano da inteligência artificial. No início de 2023, a Microsoft apresentou o Microsoft 365 Copilot, o copiloto de inteligência artificial para o trabalho, pronto a usar por qualquer empresa e que combina modelos de linguagem com aplicações Microsoft 365. Também o Azure OpenAi começou a ser disponibilizado em larga escala em 2023.
     
    Além de desenvolver a tecnologia e torná-la acessível às empresas de todo o mundo, a Microsoft está também a analisar as expetativas das organizações em relação à IA e o modo como estas ferramentas estão a transformar a forma como se trabalha.
     
    Os resultados mais recentes constam do relatório Índice de Tendências de Trabalho 2023, com inquéritos a 31 mil pessoas, em 31 países, e análise de dados de produtividade no Microsoft 365. Preparado para conhecer melhor o impacto da inteligência artificial no trabalho?

    3 tendências da inteligência artificial no trabalho

    #1 AI dá-nos mais tempo para inovar

     
     
    Repensar o dia de trabalho com mais tempo produtivo para concentração e inovação? Este é um dos benefícios que as ferramentas de inteligência artificial podem trazer às suas equipas, sobretudo numa era digital em que reuniões, e-mails e chat consomem muitas horas do dia (e trazem tantos inputs que é difícil estar sempre a par de toda a informação).
     
    62% das pessoas perde demasiado tempo à procura de informação, ao longo de um dia de trabalho, segundo o relatório da Microsoft. Mais: 68% das pessoas afirma não ter tempo suficiente de concentração ininterrupta durante o dia de trabalho.
     
    A tecnológica analisa os padrões de uso das ferramentas Microsoft 365 e chega à conclusão de que, em média, 57% do tempo é passado em comunicações (gestão de e-mail no Outlook, chamadas e chat no Teams). Os restantes 43% são investidos em tarefas de concentração e criação, em ferramentas como o Excel, o Word, o Powerpoint e o OneNote.
     
    As ferramentas de inteligência artificial permitem alterar este panorama e ganhar mais tempo para tarefas de concentração, sem perder o lado colaborativo do trabalho em equipa. De que forma? Gerindo de modo mais eficaz e rápido a informação que recebemos em e-mails, chats e reuniões.
     
    A tecnologia Copilot permite hoje que, em vez de lermos inúmeros e-mails diários, possamos receber um resumo rápido da informação a reter. Ou, em vez de perdermos uma reunião por uma incompatibilidade de agenda, possamos ter acesso às suas principais conclusões através de resumos, transcrições e vídeos criados por ferramentas de IA. Em qualquer altura – à hora que for mais conveniente o longo do dia.

     
     
    Inteligência Artifical

    #2 Produtividade é chave na adoção da IA

     
     
    O estudo da Microsoft mostra que colaboradores e líderes empresariais tem elevada confiança no potencial da IA e no apoio que esta pode dar em diversas tarefas do dia a dia das organizações. Os resultados apontam ainda para que, quanto mais as pessoas compreenderem a tecnologia, mais despertas estarão para o seu potencial.
     
    Nas prioridades dos líderes inquiridos pela Microsoft, a produtividade está no topo. 31% dos gestores indica o aumento da produtividade dos colaboradores como o maior benefício da IA no local de trabalho. Segue-se o apoio a tarefas administrativas repetitivas dos colaboradores (29%) e o aumento do bem-estar dos colaboradores (26%).
     
    Do lado dos colaboradores, o maior entusiasmo na adoção destas ferramentas está no potencial de pesquisa de informação, apoio a trabalho analítico, administrativo e criativo.

    #3 São precisas novas competências para integrar a inteligência artificial no trabalho

     
     
    A tecnologia existe e está cada vez mais robusta e acessível – o Copilot da Microsoft é disso exemplo. O potencial da IA é reconhecido pelas organizações. O que falta então para uma adoção eficaz dos algoritmos nas empresas? Preparar as equipas para uma nova forma de trabalhar, estreitando pontes entre humanos e inteligência artificial.
     
    O relatório da Microsoft fala de uma “mudança de paradigma” que precisa de um novo mindset de trabalho dentro das empresas.
     
    Para os gestores inquiridos, estas são as principais competências que os colaboradores precisam de ter num ambiente de trabalho alavancado por inteligência artificial:

    • Pensamento crítico:
    • Flexibilidade;
    • Inteligência emocional;
    • Evolução criativa;
    • Curiosidade intelectual;
    • Deteção e gestão de preconceitos (que, se não forem detetados, podem ser perpetuados nos sistemas de IA);
    • Capacidade de delegação na IA (com indicações precisas do que se pretende: as “prompts”).

    Começar hoje a transformar o modo como a sua empresa trabalha

     
     
    Em resumo, o estudo da Microsoft destaca três grandes conclusões sobre a inteligência artificial no trabalho
     
    1. As organizações estão permanentemente em falta no digital e sem tempo para inovar – a IA vem mudar isto.
     
    2. O potencial da IA é percebido por líderes e colaboradores – e a maior produtividade é uma das grandes expetativas deste salto tecnológico.
     
    3. Os colaboradores precisam de novas competências neste novo contexto – só assim a integração de IA criará todo o valor potencial nas organizações.
     
    Estas conclusões traduzem-se numa realidade incontornável para as empresas:
     

    • é preciso ter as ferramentas de IA certas para ‘apanhar o comboio’ digital e processar toda a informação recebida;
    •  

    • é preciso identificar por onde começar a implementação de IA (em que áreas, com que pessoas, para resolver que desafios, etc.) e desenhar, a partir daí, a integração tecnológica;
    •  

    • é preciso preparar as equipas para novas competências num novo paradigma de inteligência artificial no trabalho.

     
    Enquanto consultores tecnológicos e Gold Partners da Microsoft, a Alvo tem a experiência necessária para estar ao seu lado nestas dimensões.
     
    A partir das soluções Microsoft, apoiamo-lo na escolha das ferramentas mais indicadas para o perfil da sua empresa, nos processos de implementação, apoio técnico e, também, na definição das competências indispensáveis para que as equipas possam aproveitar todo o potencial destas tecnologias.
     
    Vamos transformar a forma como a sua empresa trabalha? Não espere mais: entre em contacto connosco por e-mail comercial@alvo.com ou ligue grátis 800 789 789.